Você sabe o que é lesão por pressão?

LESÃO POR PRESSÃO1 300x128 - O que é Lesão por Pressão

A lesão por pressão é qualquer lesão de pele e tecido subjacente (pele, músculo e tecido subcutâneo) ocasionada por pressão.

A lesão de pele pode ser ocasionada por:

  • pressão prolongada
  • fricção
  • cisalhamento

Pressão prolongada

Esse tipo de pressão é o mais importante no desenvolvimento da lesão por pressão.

Durante a pressão prolongada, ocorre a oclusão do fluxo sanguíneo local e causa isquemia tecidual, o que impede o aporte de
oxigênio e nutrientes aos tecidos.

A isquemia tecidual provoca alterações cutâneas, e isso pode ocasionar a necrose e a morte tecidual.

Resposta tecidual à pressão

  • Aumento da pressão
  • Oclusão dos vasos
  • Hipóxia tecidual
  • Palidez cutânea
  • Persistência da pressão
  • Isquemia
  • Acúmulo de metabólitos
  • Extravasamento capilar
  • Aumenta a proteína intersticial
  • Edema
  • Piora da perfusão
  • Lesão por pressão

Fricção

A fricção ocorre quando duas superfícies estão em atrito (pele+lençol).

Isso faz com que as células da camada superficial da pele sejam removidas.

A forma mais comum de fricção ocorre quando o paciente é puxado (friccionado) no leito.

Quando a fricção é feita com a pele úmida, isso piora o quadro.

Cisalhamento

É a interação da gravidade com a fricção.

Ocorre quando o paciente escorrega involuntariamente no leito ou na poltrona e a pele permanece no mesmo lugar, principalmente quando ele está na posição

sentado ou numa inclinação acima de 30°.

A interação da gravidade com a fricção provoca destruição dos pequenos vasos e a interrupção do aporte sanguíneo local, podendo originar isquemia e morte

celular.

Fatores de risco

  • Diminuição da mobilidade
  • Diminuição da atividade
  • Diminuição da percepção sensorial
  • Aumento da pressão = desenvolvimento da lesão por pressão

Desenvolvimento da lesão por pressão

Fatores extrínsecos

  • Aumento da umidade
  • Aumento da fricção
  • Aumento do cisalhamento

Fatores intrínsecos

  • Diminuição da nutrição
  • Diminuição da circulação
  • Diminuição da pressão arterial

Classificação da Lesão por Pressão

ESTÁGIO 1

A coloração da pele sofre uma alteração.

A pele onde foi lesionada, fica hiperemiada.

Se você aliviar a pressão no local onde tem eritema e essa eritema não desaparecer após 30 minutos, então isso significa que há uma lesão por pressão em 1°

estágio.

ESTÁGIO 1

ESTÁGIO 2

Esse estágio compromete a epiderme, derme ou as duas.

É superficial ainda, mas pode apresentar bolha, abrasão ou uma leve depressão.

” style=”max-width: 100%; display: block !important;ESTÁGIO 2

ESTÁGIO 3

Nesse estágio existe uma perda do tecido subcutâneo e adiposo.

É uma lesão mais profunda, podendo atingir até a fáscia (músculo).

ESTÁGIO 3

ESTÁGIO 4

Nesse estágio existe a perda do tecido celular subcutâneo.

É uma lesão que atinge músculo, osso e tendão.

Nesse estágio há presença de necrose.

ESTÁGIO 4

Lesão por Pressão Não Classificável

Perda da pele em sua espessura total e perda tissular não visível.

Lesão por Pressão Tissular Profunda

Descoloração vermelho escura, marrom ou púrpura, persistente e que não embranquece.

Então, o que você achou sobre esse assunto? Deixe seu comentário e sugestões de conteúdos.

Para complementar seus estudos assista nossa vídeo-aula.

Fonte: https://enfermagemflorence-com-br.cdn.ampproject.org/c/s/enfermagemflorence.com.br/o-que-e-lesao-por-pressao/amp/

Compartilhe em suas Redes Sociais