Maha Mamo nasceu apátrida e viveu nas sombras no Líbano por 26 anos. Isso significa não poder ir à escola, ao hospital, viajar. Existir. Mas a incansável luta de Maha Mamo para pertencer finalmente valeu a pena em outubro de 2018, quando ela ganhou a cidadania brasileira.

Maha Mamo nasceu apátrida devido a uma rede de leis restritivas sobre registro civil na Síria e no Líbano, os dois países com os quais tinha vínculos. Ela está determinada a defender os direitos das apátridas, na esperança de pôr um fim à apátrida em todo o mundo. Ela também defende o fim das leis discriminatórias que impedem as mulheres de transmitirem sua cidadania a seus filhos. Maha Mamo nasceu apátrida devido a uma rede de leis restritivas sobre registro civil na Síria e no Líbano, os dois países com os quais tinha vínculos. Ela está determinada a defender os direitos das apátridas, na esperança de pôr um fim à apátrida em todo o mundo. Ela também defende o fim das leis discriminatórias que impedem as mulheres de transmitirem sua cidadania a seus filhos. Esta palestra foi proferida em um evento TEDx usando o formato de conferência TED, mas organizado de forma independente por uma comunidade local.

Fonte: Canal TEDx Talks

 

Compartilhe em suas Redes Sociais