McKinsey encontra consumidores concentrando gastos em condicionamento físico e saúde  

Tom Walker   28 de abril de 2021

Fitness e saúde são áreas prioritárias de gastos para consumidores em seis países-chave ao redor do mundo, de acordo com um novo relatório da McKinsey.

Pesquisa Futuro do Bem-Estar questionou 7.500 consumidores no Brasil, China, Alemanha, Japão, Estados Unidos e Reino Unido durante agosto de 2020 para estabelecer suas prioridades de gastos e descobriu que condicionamento físico e saúde representam quase dois terços de seus gastos com bem-estar.

O relatório divide os gastos com bem-estar em seis categorias – preparo físico, saúde, sono, atenção plena, nutrição e aparência.

Embora a forma como os consumidores relatam que gastam seu dinheiro difira significativamente entre os países, o relatório mostra que o condicionamento físico e a saúde continuam sendo áreas prioritárias para todos.

Dos seis países estudados, os alemães gastam mais em fitness (27,8 por cento), seguidos pelos chineses (17,9 por cento), britânicos (16 por cento), americanos (13,8 por cento) e japoneses (10,6 por cento)

Em cada país, a combinação de gastos com fitness e saúde é a seguinte:

Brasil (76,5 por cento)

Alemanha (70,9 por cento) EUA (63,9 por cento)

Reino Unido (63,8 por cento) Japão (63 por cento)

China (61,4 por cento)

O relatório também descobriu que 37 por cento dos consumidores planejam gastar mais em serviços de bem-estar durante os próximos 12 meses, dizendo: “No gasto geral, os consumidores esperam aumentar suas compras de produtos e serviços de bem-estar no próximo ano”, com serviços deverá aumentar cerca de 30 por cento.

“Esperamos uma mudança maior em relação aos serviços, especialmente aqueles como treinamento pessoal, nutricionistas e aconselhamento que enfatizam a saúde física e mental”, disse McKinsey.

Os resultados provavelmente serão influenciados pelo impacto da pandemia no país em questão, com o Brasil – onde os consumidores tendem a preferir tradicionalmente a estética – pontuando alto para a saúde.

No Brasil, 64,6% dos gastos anuais dos consumidores com bem-estar são voltados para a saúde, enquanto 11,9% se concentram em condicionamento físico.

Para baixar e ler a Pesquisa do Futuro do Bem-Estar na íntegra, clique aqui.

NÚMEROS CHAVE

Saúde como uma porcentagem dos gastos anuais em produtos e serviços de bem-estar

Brasil 64,6% Japão 52,4%

EUA 50,1% Reino Unido 47,8%

China 43,5% Alemanha 43,1%

Fitness como uma porcentagem dos gastos anuais em produtos e serviços de bem-estar

Alemanha 27,8

China 17,9UK 16,0

US 13.8Brasil 12.8

Japão 10,6

Da Anamnese ao Tratamento em Fisioterapia – Experimentando a Terapia Manual – 30h

 

 

Compartilhe em suas Redes Sociais